Antes de virar a página…só mais uma página

Assim que fiquei sabendo que estava grávida, no meio de tanta alegria escrevi um texto. Um texto descrevendo aquela grande emoção, descrevendo a felicidade que eu sentia; um texto que não consegui acabar. Por quê? Nem eu sei. E lá o texto ficou guardado, sem que eu conseguisse finalizar; eram simples frases, não precisava muito, só mais algumas palavras, mas eu não as encontrei. As palavras na verdade são as que vem a seguir…e agora entendo porque não consegui finalizar meu texto; porque as palavras eram tristes…e eu tinha medo de pronunciá-las.
Existe um percentual de 30% de mulheres que perdem seus filhos da primeira gestação até a décima segunda semana. Eu cheguei na nona, consciente dessa estatística, mas sem conseguir encarar a possibilidade de fazer parte dela.
Há dois dias eu contava as horas para ter meu filho/a nos braços e hoje estou aqui tentando assimilar que ele não existe mais. Algumas vezes quando acordo, levo a mão à barriga – como eu fazia antes para conversar com o neném – e, no instante seguinte, a realidade é como um tapa na cara. Não tenho a frieza de pensar que aquele bebê tão esperado era “apenas um embrião”. Ele era nosso bebê, nosso querido filho/a, amado desde o dia em que ficamos sabendo da sua existência. Meu bebê se foi, mas a felicidade de tê-lo sentido e a dor de tê-lo perdido, nunca serão tiradas de mim. E junto com todas as minhas alegrias, guardarei também essa dor. Faz parte da minha história.
Foi tudo muito dolorido; uma dor física enorme; uma dor emocional dilacerante…uma dor de MÃE. A dor física já passou; a emocional sei que o tempo vai se encarregar, e no final de tudo me sinto grata por saber que um fruto se foi, mas a árvore continua aqui…e com raízes muito mais fortes.

Anúncios

8 Respostas para “Antes de virar a página…só mais uma página

  1. Amanda

    Lu, na verdade eu nem sei o que te dizer nesse momento. Mas saiba que eu gosto muito de você, de verdade, pode contar comigo sempre. E como eu disse antes, fique FIRME e FORTE. Nada NUNCA é por acaso. E lembre sempre que Mãe é a criatura mais forte que existe nessa terra. E você é uma delas.
    Um beijo e um abraço de carinho amiga.

  2. Iria

    Filha amada! Posso imaginar oq vc esta sentindo, sei q ñ é fácil mas como
    sempre conversamos DEUS sempre sabe oq faz..
    Sabemos q ñ existe dor q dure pra sempre, logo teremos novas alegrias, é só ter fé.
    Te amo muito e sempre estarei ao teu lado.
    Beijos . TE AMO.

  3. Michele

    Lu, já falei pra vc e repito: vai passar, mas não irás esquecer, nem deves… O tempo cura tudo, ou pelo menos ameniza. Tudo tem sua hora e tenho certeza que algo muito bom está guardado pra vc, és especial demais! E Deus sabe disso!!

    Conte comigo sempre e pra sempre! Amo vc!

  4. vivi

    Luana,eu não lhe conheço pessoalmente, apenas visito os blogs…tem um tempo que não o fazia, hoje, estava passeando e li seu desabafo, se é que assim podemos chamar.Vou repetir o que li, e que de certa forma serve para todos os tipos de perdas que vamos tendo ao longo da vida……JAMAIS ATRIBUA QUALQUER PERDA COMO A TRISTEZA DE UMA PARTIDA,MAS SIM COMO A ALEGRIA QUE A CHEGADA LHE TROUXE…..não é tão simples, mas com certeza nos dá um certo alento.A vida se encarrega de todo o resto.Abçs Vivi

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts por email.

%d blogueiros gostam disto: